Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog
12 janvier 2013 6 12 /01 /janvier /2013 15:24

Kanindé

Le 4 décembre dernier, j'ai eu la chance d'assister à la 2° rencontre de formation des responsables des musées indigènes du Ceara. j'en ai parlé dans mon journal de voyage publié sur ce blog. L'un des participants, João Paulo Vieira, m'a envoyé un bref compte-rendu de cette rencontre, que je reproduis ici en portugais.

 

Aconteceu nesta terça feira próxima passada dia 04 de dezembro de 2012  o II Encontro de formação de gestores de museus indígenas no Ceará, realizado na aldeia indígena Lagoa Encantada, dos índios Jenipapo Kanindé do município de Aquiraz. estiveram presente a formação os museus indígenas com seus representantes da área museológica: ponto de memória museu indígena kanindé do município de Aratuba, ponto de memória museu indígena jenipapo kanindé do município de Aquiraz, ponto de memória povo indígena pitaguary dos municípios de Pacatuba e Maracanaú, museu do tremembé de Almofala representado pelo assessor Philipe Bandeira, representantes da sociedade civil de movimentos sociais locais,municipais e regionais, rede cearense de museus comunitários, ponto de memória do grande Bom Jardim, universidade federal de Pernambuco (UFPE), e a presença do francês Hugues de Varine - consultor na área de museologia e do desenvolvimento, o mesmo atuou como debatedor do encontro sobre as experiências dos museus indígenas presentes.

 

A criação de espaços museológicos a partir de processos protagonizados por grupos e movimentos indígenas atualmente se destaca no cenário nacional e internacional. Além de uma revisão do papel e significado dos objetos e coleções etnográficas, cresce a organização de museus entre os povos indígenas no Brasil, Canadá, Austrália, México, Peru, Colômbia, Estados Unidos e em vários outros países, cujas populações originárias estiveram Le-musee.JPGenvolvidas durante séculos em processos históricos de invasão, colonização e imperialismo.

Nos museus indígenas, a pesquisa e salvaguarda sobre um patrimônio comum ocorrem a partir de uma tradução e da apropriação de ferramentas técnicas e conceituais para a organização e gestão dos processos de musealização, que possuem múltiplos sentidos e significados, imersos de diversidade e especificidades. Fenômeno que perpassa as esferas das organizações de caráter étnico, os chamados museus indígenas remetem à complexa relação existente entre a construção de representações sobre si e as formas de mobilização política destas populações.

Os museus indígenas no estado do Ceará, que vem se destacando no cenário museológico brasileiro nos últimos anos, surgiram a partir de 1995, com a organização do Museu dos Kanindé. A partir de então, foram organizados o Memorial Tapeba Cacique-Perna-de-Pau, em Caucaia (2005), a Oca da Memória, dos Tabajara e Kalabaça, em Poranga (2008), o Museu Indígena Jenipapo-Kanindé, em Aquiraz (2010). Além destes museus comunitários, que realizam ações permanentes com o território, o patrimônio e a população local, existem articulações comunitárias visando a criação de museus indígenas entre os Pitaguary de Monguba (Pacatuba), os Tremembé de Almofala (Itarema) e os Gavião/Potyguara/Tabajara/Tubiba-Tapuia (Monsenhor Tabosa).

O II Encontro de Formação de Gestores de Museus Indígenas do Ceará tem o objetivo de dar continuidade ao processo de formação conjunta dos integrantes dos museus indígenas cearenses, propiciando um importante espaço para a reflexão sobre os desafios para a gestão dos museus pelos próprios indígenas, através da troca de experiências entre assessores, coordenadores e integrantes dos museus indígenas e o museólogo francês Hugues de Varine, convidado especial deste encontro. A discussão a respeito dos museus indígenas na atualidade é amplo, povos e comunidades discutem e debatem a importância dos museus indígenas no brasil. entre os dias 13,14,15 de dezembro de 2012 os pontos de memória indígenas do Ceará participam do I encontro de museus indígenas de pernambuco, realizado na UFPE, uma idealização construtora de significados muito importante na discussão dos museus indígenas no Brasil.

Partager cet article

Repost 0
Published by hugues-interactions - dans Patrimoine et communautés
commenter cet article

commentaires